Alesc sedia seminário sobre avaliação da aprendizagem no município de Florianópolis

Alesc sedia seminário sobre avaliação da aprendizagem no município de Florianópolis

Seminário realizado na Alesc debate o processo de avaliação da aprendizagem e a sua aplicação no ensino fundamental da rede de ensino de Florianópolis
FOTO: Eduardo G. de Oliveira/Agência AL

Debater o processo de avaliação da aprendizagem e a sua aplicação no ensino fundamental da rede de ensino de Florianópolis. Este é o objetivo de um seminário que acontece entre a manhã e tarde desta segunda-feira (6), no Palácio Barriga Verde, em Florianópolis, e que conta com a participação de professores, especialistas em assuntos educacionais e gestores de escolas.

A realização do evento conta com o apoio da Comissão de Educação, Cultura e Desporto, por intermédio da Escola do Legislativo Deputado Lício Mauro da Silveira.

Conforme o secretário municipal de Educação de Florianópolis, Mauricio Fernandes Pereira, uma das metas do encontro é consultar a comunidade acadêmica acerca de possíveis alterações na Resolução 02/2011, que trata do processo de avaliação utilizado no ensino fundamental do município, que atualmente é formado por 36 unidades de ensino e conta com cerca de 17 mil estudantes. “No ano passado o Conselho Municipal de Educação (CME) iniciou uma discussão sobre a Resolução, no sentido de adequá-la, repensá-la, para essa nova realidade que está presente hoje na sociedade brasileira. Então esse evento tem como objetivo justamente isso, ouvir as pessoas que trabalham com avaliação, ouvir os palestrantes, escutar sugestões sobre o tema.”

Para tanto, os participantes contaram, ainda durante o período da manhã, com uma palestra do pedagogo e especialista em avaliação de aprendizagem, Luiz Carlos Freitas.  “Esse é um campo bastante aprimorado hoje na educação e diz respeito à gente poder acompanhar o desenvolvimento das crianças que estão em fase escolar. Existem várias concepções sobre como fazer esse trabalho de acompanhamento e o que é mais adequado para as crianças, aspectos que estão em foco neste seminário.”
Ele também destacou a importância de se submeter a questão ao debate com a sociedade.  “Em educação não existe uma solução tipo ‘bala de prata’, algo mágico que se tira do papel e resolve o problema. Elas são construídas socialmente e esse processo precisa ser avaliado e reavaliado ao longo do tempo. Vamos dizer assim: a própria avaliação precisa ser avaliada.”

Presente ao evento, a deputada Luciane Carminatti (PT), que preside a Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, acrescentou que o sistema de avaliação precisa contribuir para revelar não só o desempenho dos estudantes, mas também das escolas e da própria política educacional adotada pelo município.

Neste sentido, ela defendeu que a legislação que regula as avaliações, além dos aspectos didáticos e pedagógicos, também leve em consideração a realidade socioeconômica dos estudantes. “A avaliação não é algo separado. Você não discute a nota simplesmente, você não discute conceitos avaliativos. Você discute como uma escola consegue avançar e como deve ser o seu perfil para isso. E aí entra, claro, sempre a dimensão da equidade: dar maior suporte, maiores condições a quem precisa.”

Confira aqui outras fotos do evento.

Alexandre Back
AGÊNCIA AL

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *