Associação de Moradores do Loteamento Coral discute prioridades locais

Associação de Moradores do Loteamento Coral discute prioridades locais

Nesta quinta-feira, 29, os moradores estiveram em reunião para discutir prioridades comunitárias e preparar um documento para entregar ao executivo municipal.

20170629_204141

Entre as prioridades comunitárias locais foram estavam:

– Abrigo de ônibus para as crianças que esperam o veículo na comunidade;

-Drenagem do esgoto a céu-aberto em uma das ruas da comunidade;

-Patrolamento das ruas e melhorias nas lombadas;

-Abertura de uma travessia que liga as duas ruas na comunidade;

-Criação de uma área esportiva.

De acordo com o vereador Dilanio Sartor, que participou da reunião, os moradores só deverão receber as melhorias apontadas se a comunidade for persistente neste objetivo. “Uma associação de moradores não é diferente de uma cooperativa de agricultores, como aquela à qual pertenço. Lá nós estamos sempre lutando sem trégua para que os recursos cheguem até os cooperados, e aqui a comunidade deve estar organizada na associação, que certamente é o melhor caminho. Em nome do presidente Calita e de todos os vereadores, deixo aqui a nossa câmara para ser palco de debate em defesa das melhorias da comunidade”, disse o vereador.

O empresário e ex-vereador Renato Zaccaron também participou da assembleia e fez uso da palavra. “Vocês bem sabem que quando eu fui vereador, sempre participei das reuniões desta comunidade e sempre ajudei no que era preciso dentro das possibilidades. Mesmo sem cargo público, vim a essa reunião porque quero contribuir naquilo que me é cabível, portanto, vocês precisam estar sempre reunidos em associação para ter força e conseguir bons resultados. Contem comigo para ajudá-los! ”, comentou Renato.

Já o pastor da Igreja Brasil para Cristo na comunidade, Leônides Cardoso, comentou da importância da comunidade reunida. “A nossa Igreja estará sempre aberta para as ações comunitárias! O povo organizado se torna forte para reivindicar as melhorias necessárias. O que o povo está pedindo são coisas simples que o poder público pode fazer”, disse o pastor.

A assembleia foi conduzida pelo comunitário Beto Madeira a pedido da presidente da associação, Marli Martins Rita.

“Não há outro caminho. Ou nós nos organizamos em comunidade ou então estaremos condenados a viver na miséria social! Somente com a participação comunitária é que podemos acumular forças para seguir em frente. O povo dessa comunidade não deve se acomodar, cruzar os braços e esperar que pessoas de outro local venham salvá-lo! Os moradores daqui precisam ter vontade para participar das reuniões, mesmo sabendo que às vezes elas possam ser chatas e os debates conflitantes. É preciso ter determinação e coragem para enfrentar estas questões, porque se vocês moradores não o fizerem, ninguém irá fazer por vocês, já que esta entidade ainda é o melhor instrumento de luta comunitária. Portanto mãos à obra! ”, expressou Beto Madeira.

Além da assembleia eleger as prioridades para entregar ao poder público, a mesma elegeu os novos componentes que estavam faltando na diretoria.

Na abertura da assembleia a presidente Marli Martins Rita falou dos objetivos em pauta.

“Os pontos da pauta de hoje já foram pré-apresentados ao prefeito Noi e ao vice Eduardo na reunião anterior. A pedido dos mesmos, iremos documenta-los por escrito e entregar em mãos a eles na próxima reunião aqui mesmo na comunidade. Iremos agendar e convocar todos os moradores ”, disse Marli Rita.

No final da reunião, o vereador Dilanio ficou responsável de agendar a próxima reunião com o prefeito Noi Coral o mais breve possível.

Texto e fotos: Redação TVRsul

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *