Hospitais do Extremo-Sul aumentam oferta de atendimentos

Hospitais do Extremo-Sul aumentam oferta de atendimentos

Sombrio

Os hospitais Nossa Senhora de Fátima, de Praia Grande; Dom Joaquim, de Sombrio; e Santo Antônio, de Timbé do Sul; no Extremo Sul do Estado, passam a oferecer mais serviços à população pelo SUS com a renovação e atualização dos contratos com o Governo do Estado.

O secretário de Estado da Saúde, Acélio Casagrande, esteve no hospital de Sombrio nesta segunda-feira, 10, para a assinatura com as instituições filantrópicas. O incremento é na quantidade de atendimentos de urgência e emergência, ambulatorial (exames), hospitalar e em cirurgias eletivas de proctologia, ginecologia, urologia, cirurgia geral, vascular, ortopedia e otorrino. O hospital de Praia Grande também passará a fazer 100 cirurgias mensais de catarata. “Com certeza estes hospitais vão se fortalecer e a população da Região terá mais acesso. Este é o grande objetivo da Regionalização da Saúde, enfatizado pelo nosso governador Eduardo Pinho Moreira”, destacou o secretário, acompanhado pelo secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, Heriberto Afonso Schmidt, que parabenizou e agradeceu ao secretário e ao governador pelo olhar para o Extremo-Sul.

Robson Schmitt, presidente do Instituto Maria Schmitt, Organização Social (OS) que administra os hospitais de Sombrio e Timbé do Sul, ressaltou que o objetivo é tornar as instituições referência para toda a Associação dos Municípios do Extremo Sul Catarinense (Amesc). “No Dom Joaquim a meta é ampliar a ocupação para no mínimo 70%. A mudança já é notória, graças aos investimentos do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde”, enalteceu.

O secretário Acélio Casagrande também foi recepcionado pelo prefeito de Sombrio, Zênio Cardoso; vice-prefeita Gislaine Dias da Cunha; gerente Regional de Saúde, Patrícia Paladini; vice-presidente do Instituto Maria Schmitt, Ricardo Ghellere; presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano Rogério Pinho, entre outras lideranças da Região.

Associação Hospitalar Nossa Senhora de Fátima, de Praia Grande:

Antes

A partir de agosto/2018

Urgência e emergência

3.605 atendimentos no valor de R$ 24.561,85

5.502 atendimentos no valor de R$ 31.140,21

Hospitalar

157 internações no valor de R$ 72.643,00

184 internações no valor de R$ 80.652,29

Cataratas

Não tinha

100 cirurgias

Cirurgias eletivas

60 cirurgias

60 cirurgias (proctologia, ginecologia, urologia e cirurgia geral)

Incentivo Estadual

R$ 7.264,30

R$ 8.065,22

Valor total da Média Complexidade (pré-fixado):

R$ 100.174,15

R$ 114.183,72

FAEC (conforme produção):

R$ 98.580,00

R$ 137.160,00

Hospital Dom Joaquim, de Sombrio:

Antes

A partir de agosto/2018

Urgência e emergência

2.311 atendimentos no valor de R$ 23.939,27

5.550 atendimentos no valor de R$ 30.286,00

Ambulatorial

530 Raio X eletivos no valor de R$ 4.258,59

700 Raio X eletivos no valor de R$ 5.621,00

Hospitalar

132 internações no valor de R$ 62.633,00

183 internações no valor de R$ 87.430,36

Cirurgias eletivas

Não tinha

260 cirurgias (Cirurgia geral, vascular, ortopedia e urológica)

Incentivo Estadual

R$ 6.263,30

R$ 8.743,03

Valor total da Média Complexidade (conforme produção):

R$ 90.830,86

R$ 122.826,86

FAEC (conforme produção):

R$ 200.000,00

R$ 260.000,00

Hospital Santo Antônio, de Timbé do Sul:

A partir de agosto/2018

Urgência e emergência

1.448 atendimentos no valor de R$ 8.848,40

Ambulatorial

R$ 3.403,00

Hospitalar

180 internações no valor de R$ 80.250,00

Cirurgias eletivas

220 cirurgias (Cirurgia geral, ortopédica, vascular, otorrino e urológica)

Incentivo Estadual

R$ 8.025,00

Valor total da Média Complexidade (conforme produção):

R$ 92.501,40

FAEC (conforme produção):

R$ 220.000,00

 Bruna Tomé Borges

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *