OPINIÃO- 7ª Conferencia Municipal da Saúde de Morro da Fumaça

OPINIÃO- 7ª Conferencia Municipal da Saúde de Morro da Fumaça

OPINIÃO
Nas últimas conferências municipais da saúde que participei em Morro da Fumaça, a metodologia de discussão em relação aos eixos temáticos vindos do Ministério da Saúde tinham sempre como recomendação as plenárias locais, ou seja, os temas eram discutidos antecipadamente nos conselhos locais dos ESFs, onde os usuários podiam dar a sua opinião, analisando e levando sempre em consideração as discussões locais, para depois ser transformada em proposta na conferência municipal.
Não entendi ainda porque na 7ª Conferência Municipal esse item fundamental que desperta o olhar comunitário foi alterado!

Quero acreditar que essa orientação tenha sido retirada na hora da elaboração, no próprio ministério, o que passou despercebido pelo Conselho Municipal e secretaria municipal.

Querendo ou não, a ausência das discussões locais deixou cinza a conferência do ano de 2019, sem que aquelas pessoas mais simples, residentes das comunidades, pudessem emitir suas opiniões.

Nos três grupos temáticos que foram criados para discussão, foi possível perceber a falta de representação comunitária. Também ficou visível a falta de conhecimento e entrosamento em relação a elaboração das propostas para serem enviadas para as conferências estadual e nacional.

Cada grupo possuía a participação de diversas pessoas, que em sua maioria eram trabalhadores da saúde municipal.

A maioria das pessoas participantes nos grupos apenas assistia, sendo que só uma ou outra argumentava com os coordenadores dos mesmos, que suplicavam para que alguém falasse alguma coisa.

Outro ponto a ser observado foi o horário da conferência.
Já que as reuniões comunitárias não foram realizadas para discutir os temas, então que pelo menos a conferência fosse realizada depois das 18:00h, para dar alguma oportunidade aos movimentos comunitários organizados participar.

Talvez algumas pessoas possam pensar:
“Mas a comunidade não participa!”.
Mas eu digo que não irão participar mesmo é se continuarmos com um pensamento tão pequeno e mesquinho como esse de pensar que o povo é omisso e ausente!

Apesar de muitas pessoas não participarem, há também muitas pessoas interessadas que gostariam de participar, muitas que eu inclusive conheço.

Outro ponto fundamental para o envolvimento dos usuários do SUS, seja em conferências, seja em reuniões, é a divulgação.
Como as pessoas participarão se elas não sabem o que está acontecendo?

FALANDO SOBRE O PONTOS POSITIVOS DA 7ª CONFERÊNCIA
Por outro lado, também tenho que dar o meu destaque positivo para algumas coisas.
A organização no local, a abertura com a composição da mesa por diversas autoridades municipais e regionais, a palestra objetiva e clara presidida pelo professor Cleones Honstins, os encaminhamentos pelos apresentadores da conferência, o horário e o café, foi tudo perfeito e de acordo com o que se esperava.

Forte abraço!
Beto Madeira

IMG_0937 IMG_0938 IMG_0940 IMG_0942 IMG_0943 IMG_0945 IMG_0946 IMG_0947 IMG_0948 IMG_0949 IMG_0950 IMG_0951 IMG_0953 IMG_0955 IMG_0957 IMG_0958 IMG_0961 IMG_0962 IMG_0965 IMG_0966 IMG_0967 IMG_0969 IMG_0970 IMG_0971 IMG_0972 IMG_0973 IMG_0974 IMG_0975 IMG_0976 IMG_0977 IMG_0978 IMG_0979 IMG_0980 IMG_0981 IMG_0982 IMG_0984

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *