Procedimento inédito do coração é realizado no HSJB: “Nasci e renasci duas vezes”.

Procedimento inédito do coração é realizado no HSJB: “Nasci e renasci duas vezes”.

Cirurgia inédita do coração é realizada no HSJB: “Nasci e renasci duas vezes”.
A apreensão deu lugar ao alívio. O medo à alegria. E o sentimento que pulsa agora no coração do farmacêutico Olavo Hentle é de gratidão e felicidade. Aos 50 anos e pai de dois filhos, ele passou por uma cirurgia onde o forame oval patente (FOP), pequeno buraco localizado no meio da parede de músculo que divide os dois átrios, foi corrigido por uma equipe do Hospital São João Batista, sem a necessidade de cirurgia aberta. Realizado pela primeira vez no HSJB, o procedimento foi um sucesso.

Cirurgia de coração inédita HSJB (5)_Família Hentle

Todos nós na vida intrauterina possuímos um furo no meio do coração, entre o lado esquerdo e o direito. É dali que recebemos sangue materno e, desta forma, não usamos os pulmões para respirar. Quando nascemos, ou ainda nos primeiros meses de vida, ele se fecha. Em alguns casos, no entanto, permanece aberto e necessita de uma intervenção cirúrgica. Foi o que aconteceu com o coração de Olavo. Só que não uma vez, foram duas. “Na primeira, aos sete anos, foram 21 dias internado no Instituto do Coração em Porto Alegre. Era uma época de poucos recursos na medicina”, relembra. A vida transcorria tranquila. Há dois anos veio um acidente vascular cerebral isquêmico. Recentemente, mais dois e a descoberta de que seu coração estava novamente aberto e causando os AVCs.  Após uma consulta minuciosa com o médico cardiologista Rogério Carlessi, veio a indicação de uma nova cirurgia. Uma equipe formada por 11 profissionais, entre eles o cardiologista intervencionista de Porto Alegre, Dr. Raul Rossi, a cardiologista intervencionista  do São João Cardio, especializada em Hemodinâmica,  Giordana Zeferino Mariano Galato, a cardiologista ecocardiografista, Clarissa Darós, o anestesista Samuel da Rosa, enfermeiras e técnicas de enfermagem da instituição participaram do procedimento.

“Na oclusão percutânea do forame oval patente, usamos uma prótese cardíaca para fechar um defeito no septo atrial do paciente, e a colocamos por meio de um cateter, ou seja, apenas com uma punção por agulha, sem necessidade de cirurgia aberta. Em outros países e nas capitais brasileiras o procedimento já é feito há bastante tempo, porém, como as demais tecnologias, demora a chegar a cidades menores devido à falta de profissionais capacitados para fazê-lo”, detalha Giordana.

A notícia do sucesso da intervenção fez a família, de Passo de Torres, vibrar de alegria. “Quando os médicos chegaram dando a informação, não nos contivemos. Todos pularam e gritaram de alegria na sala de espera. Tão bom ter uma equipe altamente capacitada pertinho de casa, no nosso Estado e não ter que ir para grandes centros”, conta a esposa, Jacira Moraes Hentle. Emocionado, ao olhar para o filho, Olavo diz que cada procedimento foi um renascimento e a vida passou a ser ainda mais valorizada depois de cada um deles.  “Eu nasci e renasci duas vezes. O sentimento é de extrema felicidade e gratidão”, define.

O que é Forame Oval?
O forame oval é um pequeno orifício localizado no meio da parede de músculo que divide os dois átrios (cavidades presentes normalmente no coração) no nosso coração. Uma em cada cinco pessoas pode ter a má formação – FOP. Quando nós nascemos, esta cavidade é fechada naturalmente, mas em algumas pessoas ela continua aberta, como no caso de Olavo. Aliado a outros fatores, pode originar a isquemia cerebral. No tratamento endovascular realizado por cardiologistas especializados em Hemodinâmica, o FOP é corrigido por cateterismo, com a colocação de uma prótese endovascular, sem a necessidade de cirurgia aberta do coração.

São João Cardio
Há dois anos o Hospital São João Batista foi pioneiro ao implantar o São João Cardio, plantão cardiológico 24 horas. Com uma equipe altamente treinada, trabalhando com protocolos assistenciais específicos, identificando os sintomas e adotando todos os procedimentos necessários, durante este período 5,5 mil atendimentos foram realizados e milhares de vidas salvas.

Atenciosamente,
Dani Niero (JPSC 1323)
Celular: 99993.5981

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *